Subsedes

O grupo Teoria Crítica conta com sete Instituições Sedes

O Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação atualmente desenvolve suas investigações científicas em sete Instituições Sedes: na UFSCar, desde 1991, com os pesquisadores Antônio Álvaro Soares Zuin e Luiz Roberto Gomes; na UNIMEP, desde 1996, com os pesquisadores Bruno Pucci, Belarmino Cesar Guimarães da Costa, Nilce Maria Altenfelder Silva de Arruda Campos e Luzia Batista de Oliveira Silva; na UNESP-Araraquara, desde 2000, com os pesquisadores Renato Bueno Franco e Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastória; na UNICAMP, desde 2008, com o pesquisador Fabio Akcelrud Durão; em 2010, na UFSC, com o pesquisador Alexandre Fernandez Vaz; e na UFES com o pesquisador Robson Loureiro; e, recentemente, em 2012, na UFLA, com a pesquisadora Luciana Azevedo Rodrigues. Em cada Instituição Sede se desenvolvem grupos de pesquisas específicos, vinculados ao Grupo Teoria Crítica e Educação.

Grupo de Pesquisa: “Teoria Crítica e Educação – UFSCar"

Pequeno Histórico

O grupo: “Teoria Crítica e Educação – UFSCar” desenvolve atividades de estudos e pesquisas na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) desde o ano de 1997. Este grupo é um desdobramento do grupo “Teoria Crítica e Educação”, fundado na UFSCar em agosto de 1991. Formado por pesquisadores e estudantes da UFSCar, o grupo: “Teoria Crítica, Educação – UFSCar” investiga as contribuições de pensadores da chamada Teoria Crítica para a educação. A identificação do grupo como referência nacional nesta temática pode ser constatada por meio da seguinte produção acadêmico-científica: 1) Publicação de dezenas de livros, capítulos de livros e artigos publicados em periódicos indexados; 2) A organização de dezenas de livros; 3) Elaboração de várias traduções, sobretudo do original alemão e a publicação de algumas dessas traduções em livros e artigos de periódicos indexados; 4) Apresentação de centenas de trabalhos em congressos científicos; 5) Quatro trabalhos de iniciação científica premiados em congressos de iniciação científica; 6) Apoio do CNPq (Realização de eventos, Bolsa Produtividade em Pesquisa, Bolsas de Doutorado e Iniciação Científica), da FAPESP (Realização de eventos, Auxílio à Pesquisa, Auxílio Publicação e Pós-Doutorado no Exterior) e da CAPES/DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico- Bolsa/Pesquisador); 6) Dezenas de orientações de iniciação científica, mestrado e doutorado concluídas; 7) Participação na organização de dezenas de eventos, com destaque para os Colóquios Nacionais sobre Teoria Crítica e Educação realizados na UNIMEP e com apoio da UFSCar e da UNESP-Araraquara; 8) Realização do Congresso Internacional: “Teoria Crítica e Inconformismo: tradições e perspectivas” que ocorreu no período de 8 a 12 de setembro de 2008 na Universidade Federal de São Carlos e recebeu apoio da FAPESP, CAPES, CNPq e PPGE-UFSCar. 9) Participação na realização do VII Congresso Internacional de Teoria Crítica: Natureza, Sociedade: crises, na Unicamp, em setembro de 2010, com apoio do CNPq, Capes e Fapesp. 10) participação na organização do VIII congresso internacional da UNESP.

Participantes

Antônio A.S.Zuin (Coordenador), Luiz Roberto Gomes (Vice-Coordenador) e Newton Ramos de Oliveira (In Memoriam), Darlan Marcelo Delgado (Pós-doutorando), Alessandro E.Oliveira (Doutor), Janaina Roberta dos Santos (Doutora), Renato Crioni (Doutor), Artieres Estevão Romeiro (Doutorando), José Roberto Lemos (Doutorando), José Eduardo Balikian (Doutorando), Ana Carla S. Batista (Doutoranda), Marsiel Pacífico (Doutorando), Rosiane Maria Silva (Doutoranda) e Antonio Igo Barreto Pereira (Doutorando), Elvis Francis Furquim de Melo (Doutorando), Marcelo Garcia Navarro (Doutorando), Marcelo Alexandre dos Santos (Doutorando), Lucy Mary Valentim (Doutoranda), Camila Perez (Doutoranda), Ana Helena Lopes (Mestre), Paulo Rogério da Silva (Mestre), Drieli Gingarelli (Mestranda), Paula Siqueira (Mestranda), David Silva Bet (Mestrando), Karen de Cássia Silva (Mestranda), Carlos Eduardo Worscheche (Mestrando em Programa de Educação Profissionalizante) Nilton José Sávio (Iniciação Científica concluída com bolsa do CNPq, em dois projetos distintos).

Encontros/Reuniões

Reuniões quinzenais, realizadas na sexta-feira, das 14 às 16 horas no edifício AT2 da UFSCar.

Outras Informações

Atualmente, as temáticas de pesquisa articulam-se em torno de dois eixos principais:
1) “Sadismo e soberba professoral nas comunidades virtuais: novos avatares de violência entre professores e alunos” (principal responsável: Antônio A.S.Zuin). Esta pesquisa tem, como objetivo principal, investigar, filosófica e historicamente, as manifestações de violência entre professores e alunos, com ênfase na análise da relação entre sadismo e soberba professoral que se faz presente nos comentários de alunos expostos nos sites de relacionamento social, tais como o Youtube e o Facebook. A hipótese principal da pesquisa é a seguinte: na sociedade da atual revolução microeletrônica, os alunos se sentiriam estimulados a ultrapassar as barreiras do ressentimento tácito, presente nas salas de aula, e se manifestariam publicamente sobre o binômio sadismo e soberba professoral nas comunidades virtuais, fato esse que engendraria novos avatares de violência entre tais alunos e seus professores. Daí a importância da investigação dos conteúdos de tais sites concernentes à figura do professor, bem como a relação entre novas tecnologias, violência e educação, à luz do aparato conceitual produzido pelos pensadores da Teoria Crítica da Sociedade. Atualmente, esta pesquisa está sendo desenvolvida na Universidade de York, Inglaterra, mediante convênio entre grupos de pesquisa financiado com recursos FAPESP, modalidade Bolsa Pesquisa no Exterior (BPE);
2) “Teoria Crítica da Sociedade, Formação e Política: estudo empírico, com base na hermenêutica objetiva, da mediação pedagógica da escola na formação política da sociedade” (principal responsável: Luiz Roberto Gomes). Com base na hipótese de que há, necessariamente, uma relação intrínseca entre política e formação, o objeto delimita-se em vários programas de investigação, circunscritos em torno de três questões fundamentais de pesquisa: a) sendo a dimensão política inerente ao conceito de Bildung (formação cultural), como tal dimensão se forma na sociedade? b) Que participação e/ ou responsabilidade teria a instituição escolar na formação política da sociedade? c) como a aula, ao tematizar questões políticas inerentes à formação cultural, se constitui como instância didática de ensino, educação e formação? Atualmente, a pesquisa encontra-se em fase de delimitação/estruturação de um projeto de pós-doutorado a ser realizado no período de agosto de 2015 a julho de 2016 na Universidade de Frankfurt, sob a supervisão do Prof. Dr. Andreas Gruschka, como parte do intercâmbio acadêmico já firmado entre o Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação e a Universidade de Frankfurt.

Contato

Antônio A. S. Zuin
dazu@ufscar.br
Luiz Roberto Gomes
luizrgomes@ufscar.br

Grupo de pesquisa: "Teoria Crítica e Educação — UNIMEP"

Pequeno Histórico:

A UNIMEP se tornou a segunda sede do Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação, em março de 1997,com a aposentadoria de Bruno Pucci, na UFSCar, e seu ingresso na UNIMEP. O GP em Piracicaba inicialmente foi constituído pelos pesquisadores Bruno Pucci, Belarmino Cesar Guimarães da Costa, Luiz Antônio Calmon Nabuco e os mestrandos do PPGE/Unimep, Hudson Gomes, Paulo Ricardo de Souza, Roberto Rondon, Mariella Martins e Paulo Bereoff.

Em junho de 1998 realizou-se o I Colóquio Nacional do GP, na UNIMEP, com o título “O Ético, o Estético, Adorno”, Campus Taquaral, com 05 Conferências e 31 Comunicações Científicas, com 120 pesquisadores inscritos e cerca de 150 participantes e com o apoio financeiro da FAPESP.

Em março de 2000 aconteceu o II Colóquio Nacional “Dialética Negativa, Estética e Educação”, na UNIMEP, Campus Taquaral, com 05 conferências, 04 mesas-redondas, 55 Comunicações, 150 inscritos e 200 participantes, com o apoio financeiro da FAPESP.

Em maio de 2002 organizamos o III Colóquio Nacional “Tecnologia, Cultura e Formação … ainda Auschwitz”, na UNIMEP, Campus Taquaral, com 05 conferências, 04 mesas redondas, 52 comunicações científicas, 180 inscritos e cerca de 220 participantes, com o apoio financeiro da FAPESP.

Em agosto de 2003, por ocasião do centenário do nascimento de Theodor Adorno, realizamos na UNIMEP, Campus Taquaral, o evento científico “100 Anos de Theodor W. Adorno: Colóquios”, com apoio da FAPESP e com a participação dos seguintes conferencistas: ChristophTürcke (Univ. Leipzig, DE), Marcos Nobre (UNICAMP), Susana Kampff Lages (UNICAMP), Jorge de Almeida (USP-SP), Mônica do Amaral (UNESP-Araraquara). Nesse mesmo ano de 2003, Nilce Maria Altenfelder S. de Arruda Campos doutorou-se em Educação, no PPGE/UNIMEP, e começou a fazer parte dos doutores pesquisadores do Grupo de Pesquisa.

Em setembro de 2004 aconteceu o primeiro evento internacional do GP: IV Colóquio Internacional “Teoria Crítica e Educação”, na UNIMEP, Campus Taquaral, com 04 conferências (duas de pesquisadores estrangeiros), 03 mesas-redondas, 80 comunicações científicas, 20 pôsteres, 210 inscritos e cerca de 250 participantes, com apoio da FAPESP.

Em agosto 2006 realizamos o V. Congresso Internacional de Teoria Crítica: Indústria Cultural Hoje, na UNIMEP, Campus Centro, com 04 conferências (três de pesquisadores estrangeiros), 03 mesas-redondas, 80 comunicações científicas, 33 pôsteres, 230 inscritos, com apoio financeiro da FAPESP, do CNPq, da CAPES e do DAAD.

O VI Congresso Internacional de Teoria Crítica, realizado na UFSCar em 2008, o VII Congresso de Teoria Crítica, na UNICAMP, em 2010 e o VIII Congresso Internacional de Teoria Crítica, na UNESP-Araraquara, em 2012, tiveram a participação dos pesquisadores do GP da UNIMEP na organização, no comitê científico e na apresentação de mesas-redondas, de comunicações e pôsteres científicos.

Em 2010, a doutora Luzia Batista de Oliveira Silva ingressou como docente e pesquisadora no PPGE/UNIMEP e começou a fazer parte dos doutores pesquisadores do grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação.

Em agosto de 2011, comemoramos, na UNIMEP, os 20 Anos do Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação, com a exposição dos projetos de pesquisa dos doutores pesquisadores do grupo (25/08/2011) e com um dia para avaliação e apresentação de novas propostas, inclusive a da elaboração de um projeto temático a ser enviado à FAPESP (26/08/2011).

No ano de 2012 se deu a vinda do Dr. Mateu Cabot Ramis, como pesquisador visitante junto ao Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação. Mateu Cabot permaneceu entre nós de 01 de agosto a 30 de novembro de 2012, com o apoio da FAPESP. Proveniente de Palma de Mallorca, Espanha e professor/ pesquisador da Universidad das Ilhas Baleares, desenvolveu atividades de assessoria a projetos de pesquisa dos doutores/pesquisadores do Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação das Sedes Institucionais da UNIMEP, UFSCar, UNESP/Araraquara, UNICAMP e UFLA (Lavras); além de que participou como conferencista de abertura do VIII Congresso Internacional de Teoria Crítica (Araraquara); ministrou mini-cursos na UFSCar, na UNESP/Araraquara, na UFLA; participou de três encontros na disciplina Estética e Educação, no PPGE/UNIMEP; apresentou conferências nos PPGs da UNIMEP, da UNICAMP e da UFSCar; intermediou uma parceria de pesquisa entre a UNIMEP e a Universidad das Ilhas Baleares. Sua presença entre nós foi muito frutífera.

Em 2014, Ana Carolina K. Barcellos, que em 2013 fez estágio de 4 meses sob a supervisão de MAteu Cabot, se doutorou no PPGE/UNIMEP e ingressou como doutora pesquisadora de nosso Grupo de Pesquisa. Nesse mesmo ano, Alex Sander da Silva, da UNESC, Criciúma, SC., ingressou como Pós-Doutorando no PPGE/UNIMEP, sob a orientação de Bruno Pucci, e começou também a fazer parte dos doutores pesquisadores do Grupo de Pesquisa e participar ativamente das atividades acadêmicas e de pesquisas da Instituição Sede – UNIMEP.

Em setembro de 2014 foi realizado na UNIMEP, Campus Taquaral, Piracicaba o “IX Congresso Internacional de Teoria Crítica: gênese, desdobramentos, apropriações”, com 4 grandes conferências, 6 mesas-redondas, 101 comunicações científicas e 37 pôsteres. Teve a participação de cerca de 300 participantes. Recebeu apoio do CNPq, da CAPES, da FAPESP e da UNIS.

Nos 17 anos de pesquisa do GP Teoria Crítica e Educação no PPGE/UNIMEP, 46 pós-graduandos defenderam dissertação de mestrado e 14 a tese de doutorado, tendo como referencial teórico os pensadores da Escola de Frankfurt e como orientadores Bruno Pucci (25M/10D), Luzia Batista de Oliveira Silva (6M/2D), Belarmino Cesar Guimarães da Costa (6M/1D), Luiz Antônio Calmon Nabuco Lastória (6M/1D), Nilce Maria A. S. de Arruda Campos (4M) e. Em 2010, Luiz Antonio Calmon Nabuco Lastória deixou a Unimep e ingressou na UNESP-Araraquara. Luzia Batista deixou o PPGE/UNIMEP e ingressou na Universidade de São Francisco em março de 2015, mas continua fazendo parte do GP da UNIMEP.

Pesquisadores participantes do GP.

Em 2012, o GP Teoria Crítica e Educação, com sede na UNIMEP, está constituído pelos seguintes pesquisadores:

Dr. Bruno Pucci, Novas Tecnologias e Teoria Crítica: a Educação a Distância Virtual nos cursos de Pedagogia II, CNPq, 2012-2016.

Dr. Belarmino Cesar Guimarães da Costa, Digitalização da informação e as mudanças no formato da construção da notícia – Análise dos Projetos Experimentais de Jornalismo, 2012.

Dra. Luzia Batista de Oliveira Silva: Walter Benjamin e Gaston Bachelard: aproximações sobre o núcleo da infância.

Dra. Nilce Maria Altenfelder S. de Arruda Campos, As Tecnologias de Informação e Comunicação-(TICs) e o Ensino Fundamental na Cidade de Piracicaba.

Dra. Ana Carolina K. Barcelos, A Experiência estética na formação dos docentes da Educação. Fundamental.

Doutorandos:

1. Moacir de Goes. Teoria Critica e TICs na formação de professores da Educação Básica. UNIMEP, 2011-2015.

2. Simone de Paula Teodoro Moreira. Os impactos da utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação na formação docente em EAD. UNIMEP/UNIS (Dinter), 2012-2015.

3. Milton Pimentel Martins, 2012. O golpe militar de 1964 e sua memória nos livros didáticos de história, 2012-2015.

4. Gilberto Brandão Marcon, Influência do Liberalismo e do Marxismo na Formação Educacional da Sociedade de Massa. 2011-2015.

5. Helena de Fátima Bernardes Millani, Ética e Psicanálise na formação e educação do enfermeiro, 2011-2015.

6. Ariovaldo Jose Francisco, A crise da razão e do indivíduo na sociedade contemporânea. 2012-2016.

7. Leandro Eliel Pereira de Moraes, Adorno e o materialismo histórico e dialético: proximidades e divergências, 2013-2015.

8. Wanderson Gomes de Souza, Regulação, supervisão e avaliação: um estudo sobre políticas públicas para Educação a Distância, 2012 -2015.

9. Luiz Carlos A. de Aquino, Estudos sobre a Universidade Comunitária, 2013-2015.

10. Omir Wesley de Andrade. A filosofia hermenêutica de Paul Ricoeur e a Educação, 2013-2015.

Mestre:

1. Tainã Moreira Gomes. Dança e dominação: a idealização da dança no cenário escolar. Defendeu em 2015.

Mestrandos:

1. Romualdo da Cruz Filho, Análise crítica de “O derrubador brasileiro” de Almeida Junior e suas contribuições à formação estética, 2014-2015

2. Amália Ranaldo Chiaradia. As relações no processo de ensino e aprendizagem na educação a distância virtual, 2014-2015.

3. Nidal Alessandro Lima Abdalla, A categoria de tragédia e a crítica de Nietzsche aos estabelecimentos de ensino na Alemanha do século XIX, 2013-2015.

6. N. Yolanda Ruiz Leite Ribeiro – A literatura na aula de espanhol: análises das práticas educativas a partir da teoria crítica, 2014-2015.

7.  Andrea Stefania Mascarello,  Educar para (sobre)viver: trabalho, obra, ação e Educação em Hannah Arendt, 2015.

Graduandos:

1. Isabella Spinorello, A qualidade da Educação em curso de Pedagogia online da Universidade Aberta do Brasil, junho 2014-nov. 2015

2. Lucas Duarte de Moraes, bolsista de Apoio Técnico, CNPq

Fale Conosco:

Bruno Pucci  bpucci@unimep.br

Luzia Batista de Oliveira Silva  lubaos@gmail.com

Belarmino Cesar Guimarães da Costa   bcgcosta@unimep.br

Nilce Maria Altenfelder Silva de Arruda Campos  nilarruda@uol.com.br

Ana Carolina K. Barcellos  anakastein@hotmail.com

Dissertações de Mestrado PPGE UNIMEP
Teses de Doutorado PPGE UNIMEP

Grupo de Pesquisa: "Tecnologia, Cultura e Formação" - UNESP Araraquara

Pequeno Histórico

O Grupo de Estudos e Pesquisas Teoria Crítica: Tecnologia, cultura e formação foi criado por iniciativa do Prof Dr. Renato Franco na FCL UNESP Araraquara, no Departamento de Antropologia Política e Filosofia do Curso de Ciências Sociais, no final de 2000. Iniciou efetivamente suas atividades no ano seguinte. Em seu trajeto, assimilou o GEP Indústria Cultural e Educação, também da UNESP. Promove reuniões semanais de estudo em todos os semestres letivos, estimulando a disseminação da Teoria Crítica no país e a formação de pesquisadores acadêmicos capazes de adotar de forma consequente tal prisma teórico.

O GEP Teoria Crítica: tecnologia, cultura e formação da FCL UNESP Araraquara é associado ao GEP Teoria crítica e educação, sediado na UNIMEP (Piracicaba), na UFSCAR (São Carlos), na UNICAMP (Campinas), com o qual partilha atividades científicas e acadêmicas, além da organização de eventos científicos.

Objetivos:

Voltado ao estudo das obras de Max Horkheimer, Theodor Adorno, Walter Benjamin e Herbert Marcuse, tem como objetivo fundamental tanto o exame rigoroso dos conceitos e das concepções elaboradas por esses autores quanto a gestação de uma atitude teórica capaz de conferir atualidade a tais teorias e de estabelecer um prisma metodológico-analítico apto a oferecer interpretações originais sobre as várias dimensões da sociedade brasileira na era da mundialização da economia e da cultura.

Resultados

Em conjunto com o Grupo Teoria Crítica e Educação, o GEP Teoria Crítica: tecnologia, cultura e formação desenvolveu inúmeras atividades de produção científica na área, entre as quais :
1) – Organização de quatro Colóquios Nacionais e quatro Congressos Internacionais;
2)- Publicação de 24 livros; 3) Realização de três edições do simpósio Indústria Cultural e Educação (SINCE),na FCL UNESP Araraquara, os quais deram origem a dois livros. 4) Articulação com Grupos de Pesquisa da Universidade de . Leipzig e Univ. Frankfurt, DE; na Alemanha. 5)-Apoio institucional: CNPq,FAPESP, VUNESP, CAPES, FUNDUNESP 6)-Desenvolvimento de pesquisas no GEP da UNESP: 30 trabalhos de iniciação científica, 8 mestrados, 8 doutorados.

Linhas de Pesquisa:

1-Tecnologia e produção cultural na época da globalização. Esta linha de pesquisa tem como objetivo analisar os impactos da tecnologia na produção cultural, identificando as transformações ocorridas nesse campo de atividades.

2-Arte cultura e sociedade. O objetivo dessa linha de pesquisa é o de analisar as complexas relações entre produção artística e sociedade, considerando a forma estética como conteúdo social sedimentado.

3-Teoria crítica: análise social e psicanálise. O objetivo dessa linha de pesquisa é investigar as transformações da subjetividade no capitalismo tardio e seus novos modos de produção, enfocando assim as relações entre o indivíduo e a sociedade..

4-A tecnologia como processo. O objetivo dessa linha de pesquisa é o de analisar e caracterizar o processo tecnológico em suas diferentes nuances, considerando-o como típico do capitalismo e como processo de dominação.

Pesquisadores permanentes: Renato Bueno Franco (Líder); Luiz Antonio Nabuco Calmon Lastoria (Vice-Lider); Raul Fiker; José Pedro Antunes.

Pesquisadores associados: Márcio Benchimol Barros; Débora Cristina de Carvalho;

Pesquisador convidado: Bruno Pucci;

Colaborador estrangeiro: Mateu Cabot Ramis

Estudantes

Doutorandos: Elaine Cristina Scarlatto; Giuliana Sorbara Ferreira;
Mestrandos: Elaine Cristina Moraes Santos; João Mauro Gomes Vieira de Carvalho; Juliana Rossi Duci;
Graduandos: Diêgo Valério de Godoy Delmônico; Igor Lula Pinheiro Silva; Lucas Paolillo Barboza; Aline Shaaban Soler; Marcelo Henrique Martins;

Contato

Luiz A. Calmon Nabuco Lastória
lacalmon@uol.com.br
Renato Bueno Franco
rbfrancoforte@hotmail.com

Grupo de Pesquisa: Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea - UFSC

Pequeno histórico

O Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea surgiu em 2000, reunindo professores e alunos da UFSC em torno de um pequeno projeto de pesquisa financiado pela própria instituição. A partir de 2001 o grupo ampliou-se e passou a contar, paulatinamente, com pesquisadores de diversas universidades e bolsistas de todos os níveis (do PIBIC-Ensino Médio ao pós-doutorado e à produtividade em pesquisa). O Núcleo, desde então, funciona sob o eixo dos projetos de pesquisa (mas também de ensino e extensão), bem como com grupos de estudo, organização de seminários, organização de livros e periódicos (e edição permanente de dois deles, a Revista Brasileira de Ciências do Esporte e os Cadernos de Formação RBCE).
Desde 2000 temos tomado parte das ações do GEP Teoria Crítica e Educação, com participação crescente de nossos pesquisadores e bolsistas nos congressos e publicações, bem como no intercâmbio de pesquisadores para atividades pontuais. O Núcleo se constitui hoje uma sede do GEP Teoria Crítica e Educação.

Apresentação do Núcleo

O Núcleo e organiza em torno de projetos de pesquisa que priorizam a abordagem de questões teóricas e empíricas relacionadas à sociedade contemporânea, em especial à Educação, entendida de forma ampla e como campo interdisciplinar. Um dos focos centrais de investigação se relaciona aos “outros da razão”, questões teóricas e experiências culturais e históricas que se estruturam em torno do corpo, da infância, do feminino, da monstruosidade, do conceito de natureza, da animalidade. A interface teórica que dá consistência a tal esforço está representada, em grande medida, mas não exclusivamente, pela Teoria Crítica da Sociedade da Escola de Frankfurt. Temos desenvolvido investigações em diversos planos, interagindo de diferentes formas, tanto com os objetos de conhecimento quanto com pesquisadores em várias áreas e estágios de formação. Contamos com pesquisadores e bolsistas de PIBIC-EM, extensão, estágio, iniciação científica, apoio técnico à pesquisa, mestrado, doutorado, pós-doutorado, produtividade em pesquisa, monitoria e extensão. O Núcleo, que também se coloca como sede do GEP Teoria Crítica e Educação, abriga membros de várias universidades, inclusive do exterior, com atividades principalmente na UFSC (CED e CDS), mas com sede também na UNISUL, desenvolvendo trabalhos conjuntos com grupos da UFES, UNICAMP, UFPR, UFMG, UNESP-Marília, UNIMEP, Universidade de La Plata (Argentina), Universidade de Antioquia (Colômbia), Leibniz Universität Hannover, Universität Frankfurt, Universidade de Paris 8, CSIC (Espanha), Universidad de La Republica (Uruguai), CSIC (Uruguai), além de grupos da própria UFSC (CED, CDS e CFH). O Núcleo tem desenvolvido atividades junto a entidades científicas, em especial ANPED, ANPOCS, SBPC, CBCE e ABA. Os impactos se colocam em diferentes planos: publicações, atuação em programas de pós-graduação; pesquisas teóricas e empíricas, muitas vezes combinadas; formação inicial e continuada; organização de seminários; desenvolvimento de metodologias de ensino; investigação sobre as potencialidades da Teoria Crítica nas Humanidades, em especial no campo Educacional.

PARTICIPANTES

Pesquisadores:
Alexandre Fernandez Vaz (Líder)
Jaison José Bassani (Vice líder)
Ana Cristina Richter (UFSC)
Antonio Jorge Goncalves Soares (UFRJ)
Belkis Souza Bandeira (UFSC)
Bruno Pucci (UNIMEP)
Carlos Herold Junior (UEM)
Carlos Eduardo dos Reis (UFSC)
Caroline Machado Momm (NDI/UFSC)
Christian Muleka Mwewa (UFMS)
Fábio Machado Pinto (UFSC)
Felipe Quintao de Almeida (UFES)
Franciele Bete Petry (UFSC)
Ileana Wenetz
Ivan Marcelo Gomes (UFES)
Leila Lira Peters (UFSC)
Marcus Aurelio Taborda de Oliveira (UFMG)
Michelle Carreirão Gonçalves (UFRJ)
Norberto Dallabrida (UDESC)
Ticiane Bombassaro Marassi (INEP/SESU)
Vanessa da Cunha Prado D’Afonseca (PMO)
Vanilda Pereira Paiva (IEC/RJ)
Viviane Teixeira Silveira
Wagner Xavier de Camargo  (UFSCar)

Estudantes

Amanda Mello Andrade de Araújo
André Justino dos Santos Costa
Bruna Avila da Silva
Bruno de Almeida Faria
Carmen Lúcia Nunes Vieira
Cecilia Seré Quintero
Cleyton Murilo Ribas
Cláudia Emília Aguiar Moraes
Cristiane Valéria da Silva
Cristiano Mezzaroba
Daniel Machado da Conceição
Danielle Torri
Filipe Ferreira Ghidetti
Gisele Carreirão Gonçalves
Helder Madruga de Quadros
Inés Scarlato
José Manuel Alvarez Seara
Laís Elena Vieira
Lisandra Invernizzi
Lucas Barreto Klein
Mara Salgado
Maria do Socorro Ferreira dos Santos
Maria Eduarda Souza Klem
Martín Caldeiro
Michele Bete Petry
Mário Machado Farias
Natan Schmitz Kremer
Patrícia Luiza Bremer Boaventura
Raumar Rodríguez Giménez
Thiago Perez Jorge
Verônica Werle

Colaboradores estrangeiros

Edgardo José Manuel Castro (Argentina)
Eduardo Lautaro Galak (Argentina)
Emiliano Matías Gambarotta (Argentina)

Encontros/Reuniões

O Núcleo desenvolve atividades em grupos que se formam segundo as aproximações temáticas da pesquisas dos participantes.
– Formação de quadros para a pesquisa – voltado à Iniciação Científica
– Formação para a pesquisa no Ensino Médio (PIBIC-Ensino Médio)
– Teoria Social Contemporânea (Teoria Crítica da Sociedade) – Todos os planos de formação
– Esporte e Sociedade – Todos os planos de formação
– Escolarização e educação do corpo
– Infância e sociedade
– Teoria Crítica e Educação
– Teoria Crítica e Estética

Outras informações

Outras informações sobre o Núcleo estão disponíveis em:
http://nucleodeestudosepesquisas.blogspot.com/

Contato

Alexandre Fernandez Vaz
alexfvaz@uol.com.br

Grupo de Pesquisa: "Teoria Crítica, Filosofia e Educação - UFES"

Pequeno Histórico

O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Filosofia (GEPEFIL- Teoria Crítica da Sociedade) é vinculado ao Núcleo de Estudos e Pesquisas em Educação e Filosofia do Centro de Educação da UFES (NEPEFIL – Teoria Crítica da Sociedade). O Grupo foi formado em 1999 com o intuito de realizar estudos e pesquisas em torno de questões relativas à Filosofia e à Educação a partir do referencial da Teoria Crítica da Sociedade. Atualmente tem sede no 1º piso do prédio dos Núcleos e Laboratórios, entre o IC-III e IC-IV (Campus de Goiabeiras – UFES) e agrega professores pesquisadores de diversas unidades da Universidade Federal do Espírito Santo. Desde 2010 o GEPEFIL está vinculado ao Grupo de Pesquisa Teoria Crítica e Educação, sede UNIMEP, através da participação de seu líder, Robson Loureiro, no referido GP; em 2016, o GEPEFIL deverá sediar e organizar o X Congresso Internacional de Teoria Crítica, na UFES, em Vitória, ES.
Coordenação: Prof. Dr. Robson Loureiro
Vice-Coordenação: Profª Drª Sandra Soares Della Fonte

Pesquisadores doutores:

Dr. Antonio Vidal Nunes
Drª Edna Castro de Oliveira
Drª Eliza Bartolozzi Ferreira
Dr. Maurício Abdalla Guerrieri
Dr. Raphael Goes Furtado
Dr. Robson Loureiro
Drª Sandra Soares Della Fonte

Doutorandos:

Ms. Wagner Kirmse Caldas (PPGE/UFES)
Ms. Luciana Molina Queiroz (PPGL/UNICAMP)
Ms. Soraya Reginato da Vitória (PPGE/UFSC)

Mestres:

Juliana Moreira da Costa (PPGEF/UFES)
Humberto Derci Capai (PPGE/UFES)
Marluza Secchin Malacarne (PPGE/UFES)
Raniely do Nascimento Kiihl (PPGE/UFES)
Sara R. R. Dutra (PPGE/UFES)
Tamiris Souza de Oliveira (PPGE/UFES)

Mestrandos:

Alessandra Martins Verdin (PPGE/UFES)
Gianni Marcela Boechat (PPGE/UFES)
Maria Cecília de Souza (PPGEF/UFES)
Renata Weixter (PPGE/UFES)
Santiago Daniel Hernandes Ramos-Piloto (PPGE/UFES)

Monitora:

Viviane Carla de Melo Ribeiro Pinto (Biologia)

Fale Conosco:

Robson Loureiro
robbsonn@uol.com.br
Tel: 027 – 40097766

Grupo de Pesquisa: “Teoria Crítica e Educação – TCE-UFLA"

Pequeno Histórico:

Em 2007, um ano após o ingresso da docente Luciana Azevedo Rodrigues no Departamento de Educação e do docente Marcio Norberto Farias no Departamento de Educação da Universidade Federal de Lavras, reuniões semanais de docentes e discentes dos cursos de licenciaturas e de Especialização em Educação da Universidade Federal de Lavras para estudar pensadores da Teoria Crítica da Sociedade passaram a ser realizadas como os primeiros passos para a efetivação de um Grupo de Pesquisa sobre Teoria Crítica e Educação. Em 2008, a consolidação das reuniões de estudo levou o Grupo de Pesquisa a obter seu cadastramento na Plataforma Lattes com o nome “Grupo de Estudos e Pesquisas Teoria Crítica e Educação – UFLA” assim como a obter a aprovação de projeto de pesquisa intitulado “Novas tecnologias e desatenção no processo de formação docente” pela Fapemig. Paralelamente, outro trabalho foi adquirindo força, um projeto denominado Cinema Com Vida, voltado para estudar o cinema e suas potencialidades para a formação cultural docente. Em 2010, além do I Sarau Cultural do GP Teoria Crítica, voltado para promoção de estudos literários e artísticos, alguns membros do Grupo de Pesquisa- GP- participaram e apresentaram trabalhos no VII Congresso de Teoria Crítica, na UNCAMP, Campinas. Em 2011, o Projeto Cinema Com Vida adquiriu um novo delineamento propondo um trabalho mais demorado sobre clássicos da cinematografia. Além disso, a dedicação aos estudos no grupo foi fundamental para a criação de uma linha de pesquisa intitulada Teoria Crítica e Educação no Curso de Mestrado Profissional em Educação, construído ao longo de 2008-2010 e implantado na Universidade Federal de Lavras em 2011-2.
O desenvolvimento deste curso tem contribuído para o avanço dos trabalhos realizados pelo GP que, no início de 2012 promoveu o 2º. Colóquio de Teoria Crítica e Educação, um evento dedicado ao tema “Educação em Tempos de Sociedade Excitada”, que permitiu a discussão dos trabalhos de pesquisa dos membros do GP e o encontro de licenciandos, mestrandos em educação e professores da educação básica com os estudos realizados pelo grupo em 2011, sobre a obra Sociedade Excitada: Filosofia da sensação, de C. Türcke. Em 2011-2, o Grupo passou a ser composto por mais dois professores que ingressaram no Departamento de Educação, na mesma época, Carlos Betilinski e Vanderlei Barbosa, assim como pela pesquisadora/doutora na área de literatura Dalva de Sousa Lobo. Em setembro deste ano o Grupo conseguiu participar com grande parte de seus membros do VIII Congresso Internacional de Teoria Crítica, em Araraquara, obtendo, inclusive o apoio financeiro da Fapemig. Mais recentemente, o GP passou a contar com mais dois integrantes, o Prof. Renato Bueno Franco e a Profa. Débora Cristina de Carvalho.
Em novembro de 2012, além da visita do Professor Mateo Cabot com a realização de Minicurso, conferência e estudos no Grupo, os pesquisadores do GP obtiveram a aprovação de projeto de pesquisa junto a Fapemig intitulado “O cinema como uma experiência inovadora de formação cultural docente”. Por fim, o Grupo de Estudos e Pesquisas Teoria Critica e Educação- UFLA obteve a satisfação de ser reconhecido como a quinta sede institucional do Grupo de Pesquisa Teoria Critica e Educação iniciado com a sede institucional da Universidade Federal de São Carlos sob a coordenação do Prof. Bruno Pucci, em 1991.
Ao longo de 2013, o grupo organizou a Mostra Mestres da 7ª Arte: A. Hitchcock com o apoio da Fundação de Apoio a Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG), e realizou o V Sarau com um minicurso sobre Alexander Kluge, um sobre Samuel Beckett e outro sobre dança. Ainda neste ano, duas mestrandas concluíram seus trabalhos de dissertação e alguns dos pesquisadores do grupo participaram e apresentaram trabalhos no II Congreso Latinoamericano de Filosofia de La Educacion, e na Reunião Anual da Anped.

Em relação às leituras e discussões, o Grupo finalizou o estudo do livro Filosofia do Sonho de C. Türcke, começou o estudo do livro Dialética do Esclarecimento, de Adorno e Horkheimer, e passou a se dedicar mais aos estudos específicos sobre cinema.
Com o desenvolvimento do trabalho do grupo de estudo e da Mostra, o grupo tem se envolvido e se interessado em estudar mais estética e formação cultural docente, e neste momento, em meados de 2014, está dedicado à organização do seu III Colóquio cujo tema será “Cinema e formação estética de professores” e se realizará do dia 25 a 29 de agosto.
Além disso, o grupo foi representado em reuniões de organização do IX Congresso Internacional de Teoria Crítica: Gênese, Desdobramentos, Apropriações e seus integrantes, especialmente mestrandos e doutores tiveram trabalhos aprovados para apresentação neste evento que se realizará do dia 01 a 05 de setembro de 2014 em Piracicaba-SP.
Mais recentemente, o bolsista de iniciação a pesquisa do projeto aprovado pela Fapemig obteve aprovação no Programa de Pós-Graduação em Educação – Mestrado Profissional, e licenciandos do dos cursos de Educação Física e Biologia ingressaram no grupo.

Pesquisadores participantes do GP e pesquisas individuais

Dra. Luciana Azevedo Rodrigues- “A potencialidade expressiva do cinema diante da exploração da concentração e o recrudescimento do medo de ser humilhado no processo de formação de professores.
Dr. Márcio Norberto Farias- “A influência cultural do cinema no tempo livre: contribuições para a formação docente”
Dr. Carlos Betlinski- “O riso como expressão estética nos processos pedagógicos: interpretações da estética aplicadas à educação a partir de Benjamin e Nietzsche.”
Dr. Claudio Marcio Oliveira-“Territórios das(s) juventudes(s): práticas corporais, escolarização e vida urbana de jovens trabalhadores da cidade de Lavras-MG”
Dr. Vanderlei Barbosa “Gestão pedagógica e qualificação do trabalho docente no ensino médio”o
Dra. Dalva de Sousa Lobo-“ A memória e a experiência na estética literária em diálogo com a teoria crítica”.
Dr. Renato Bueno Franco

Mestrandos:

Camila Sandim de Castro- “Disciplina e indisciplina no processo formativo: uma reflexão crítica sobre os estudos pedagógicos e sobre uma experiência com o cinema”;
Carlos Augusto Magalhães Junior- “O Esporte na formação de professores de Educação Física: considerações a partir da Teoria Crítica.”
Fernando Cardoso Montes: “O trabalho docente no ensino médio visto sob a ótica de uma experiência com o cinema.”
Raygner Carvalho dos Santos: “Contribuições do cinema para uma educação física escolar contrária a educação pela dureza.”
Jussara Maria Horta: “O compartilhamento de informações possibilitado com as mídias digitais na formação de professores.”

Professores de Educação Básica:

José Sebastião Andrade de Melo- “Potencialidades educacionais presentes nas relações entre o cinema e os espaços formais e não formais de educação”
Fernando Cardoso Montes: “O trabalho docente no ensino médio visto sob a ótica de uma experiência com o cinema.”
Graduandos:
Darlei Francisco de Souza- “Construções discursivas sobre o obeso e o sedentário no pensamento pedagógico e científico da Educação Física.”
Pâmela Maria de Andrade: iniciando
Pedro Junyor Cardoso: iniciando

Fale Conosco:

Camila Sandim de Castro – camila_sandim@yahoo.com.br
Carlos Augusto Magalhães Junior – juninhovet.ef@gmail.com
Carlos Betlinski – carlosbetlinski@ded.ufla.br
Claudio Marcio Oliveira – claudiomarcio@def.ufla.br
Dalva de Sousa Lobo – dalvalobo@terra.com.br
Darlei Francisco de Souza – darleifs@live.com
Fernando Cardoso Montes – fermontes9@hotmail.com
José Sebastião Andrade de Melo – jsamelo@gmail.com
Luciana Azevedo Rodrigues – luazevedo@ded.ufla.br
Márcio Norberto Farias – marxio@def.ufla.br
Raygner Carvalho Santos – raygner.carvalho@hotmail.com
Renato Bueno Franco – rbfrancoforte@hotmail.com
Vanderlei Barbosa – vanderleibarbosa@ded.ufla.br

Mestrado profissional em educação – mpe@ded.ufla.br

Grupo de Pesquisa: “Teoria Crítica e Educação – PUC-Minas"

Ops

Desculpe, não temos este texto no momento.

Grupo de Pesquisa: “Teoria Crítica e Educação - UDESC"

Ops

Desculpe, não temos este texto no momento.